Skip to main content

Fundos e Coleções

Fundos e Coleções

Arquivos Institucionais e Arquivos Particulares

 À esquerda a igreja das Chagas de Cristo e, à direita, as torres da igreja de São Paulo
Panorâmica sobre a zona da Bica. À esquerda a igreja das Chagas de Cristo e, à direita, as torres da igreja de São Paulo
Cota: ART000076

Documentação produzida e acumulada entre o início da década de 1940 e 1999, por Artur Pastor, composta por conjuntos fotográficos. O primeiro grande conjunto fotográfico, realizado até 1946, ano da primeira exposição de Artur Pastor, “Motivos do Sul”, realizada no Algarve, apresenta imagens da vida rural e piscatória da região sul do país, com destaque para o copejo do atum. O segundo grande conjunto fotográfico, realizado no âmbito da sua atividade profissional, na Direção-Geral dos Serviços Agrícolas, do Ministério da Economia, iniciada em cerca de 1950 até à sua aposentação, retrata tudo o que diz respeito às atividades agrícolas, desde as práticas, culturas, técnicas, investigação, quotidiano dos trabalhadores, essencialmente, das regiões de Trás-os-Montes, Douro, Ribatejo e Alentejo. O terceiro conjunto fotográfico retrata a atividade piscatória na Nazaré, foi realizado na década de 1950, dando origem ao álbum “Nazaré”, publicado em 1957. Destacam-se, também: um conjunto de fotografias sobre aspetos da cidade de Lisboa, sobretudo, a partir da década de 1960; um conjunto de fotografias sobre o Algarve, publicadas, em 1965, no álbum “Algarve”; um volumoso levantamento fotográfico, de múltiplos aspetos do património arquitetónico de norte a sul de Portugal, realizado no início da década de 1990; um vasto registo fotográfico da Expo 98.

A documentação manteve-se na posse da família de Artur Pastor, até outubro de 2001, data em que foi adquirida pela Câmara Municipal de Lisboa.

Voltar à lista

O Arquivo Municipal de Lisboa tem como missão recolher, guardar, tratar, preservar e divulgar a documentação relativa à memória da cidade, bem como promover a gestão integrada da informação produzida pela Câmara Municipal de Lisboa.

Tratando-se do arquivo da cidade capital de Portugal, constitui um dos maiores e mais antigos arquivos do país, sendo detentor de um vasto acervo documental, desde o século XIII até à atualidade, composto por fundos e coleções de proveniência diversa (quer de instituições quer de particulares), contando com documentação de natureza gráfica e textual, cartográfica e arquitetónica, fotográfica e videográfica, de grande importância para o estudo da cidade e do país. 

  • Guia de Fundos do Arquivo Municipal de Lisboa

    Guia de Fundos do Arquivo Municipal de Lisboa4 MB

    Instrumento de descrição documental que procura ser uma porta de acesso e de partilha da documentação à guarda do Arquivo Municipal de Lisboa (AML). A metodologia adotada obedeceu às normas internacionais de descrição de documentação de arquivo, designadamente a ISAD (G), e englobou um conjunto de etapas e de procedimentos que permitiram a identificação e caraterização dos fundos documentais existentes no AML. É uma publicação dinâmica e evolutiva, sujeita a alterações e atualizações periódicas, de acordo com a atividade do Arquivo.